internos.jpg

ministérios
internos

manutenção

Até mesmo a Igreja em nossos dias têm em mente ideias completamente falsas sobre trabalho, especialmente trabalho físico. O trabalho é visto como um mal necessário ou, na melhor das hipóteses, como um meio para alcançar um fim: trabalhamos a fim de termos o suficiente para sobrevivermos e a esperança de muitos é que sejam capazes de um dia “pararem de trabalhar para servir ao Senhor de tempo integral”. Quando os alunos e até mesmo os lideres de escolas veem o trabalho como tomando um precioso tempo do “verdadeiro” chamado do aluno, de estudar, estamos endossando a ideologia do espírito deste século. A Bíblia fala de modo diferente sobre o trabalho. Primeiro de tudo, temos o mandamento para trabalhar. Trabalhar não é uma opção.

 

O Senhor disse no Quarto Mandamento: “Seis dias trabalharás” (Êxodo 20:9) e isto não é mais opcional do que qualquer outro mandamento. O Apóstolo Paulo reafirmou este mandamento em II Tessalonicenses 3:10-13. Trabalho é antes de tudo, obediência à Palavra do Senhor. Em segundo lugar, trabalho é santo.

pedro.jpg
cotidiano-jocum-cerrado-12.jpg
cotidiano-jocum-cerrado-26.jpg

comunicação

Nós na Jocum Cerrado acreditamos que tudo existe porque Deus se comunica. Portanto, a JOCUM Cerrado é comprometida com uma comunicação verdadeira, precisa, oportuna e relevante. Acreditamos que uma boa comunicação é essencial para termos relacionamentos fortes, famílias e comunidades saudáveis e ministérios eficazes. Por isso irmãos em nossa comunidade se dedicam a esse Círculo de forma contínua, agregando seus dons e talentos em diferentes áreas(Fotografia, Design, Mídias Digitais), para que reflitamos o caráter Comunicador de Deus.

cozinha

Os monges dos primeiros monastérios não viam divisões entre trabalho e louvor, estudo e oração. Eles tinham uma visão unificada da Criação de Deus onde toda a realidade era um sacramento para Ele. Cada um dos monges participavam de uma rotina de trabalho diário, tendo tempo de louvor impregnado com a palavra, oração e estudo. Tudo era parte de um todo nesses ministérios e ninguém pensaria em recusar a trabalhar porque era menos importante ou espiritual.

 

Nossos centros de treinamento necessitam derrubar as paredes de separação e alargar nossa visão de louvor para incluir tudo que fazemos. Finalmente, nosso desejo é que a U.N. esteja apta para treinar líderes servos. Não estamos interessados em ajudar as pessoas a se prepararem para trabalhos que paguem bem ou a adquirirem uma espiritualidade que é divorciada do mundo real. Desejamos ver os nossos alunos diplomados servindo outros. Se eles não podem servir os seus irmãos a quem eles veem, de maneira física e prática, como podem então se imaginarem servindo nesse mundo as nações que eles não viram? 

cotidiano-jocum-cerrado-22.jpg
cotidiano-jocum-cerrado-19.jpg
IMG_0305.jpg

hospitalidade

Nós na Jocum Cerrado acreditamos que hospitalidade é uma expressão do caráter de Deus e do valor de suas pessoas. Cremos que é importante abrir nossos corações, casas, nossos campus e bases para servir e honrar uns aos outros, aos nossos convidados e ao pobre e necessitado, não como um ato de protocolo social, mas como uma expressão de generosidade